9.10.09

poligamia

.
Porque há noites em que não estou
para ter que decidir.
Noites de mais sensibilidade
e menos senso.
Noites que concluem uma semana extenuante de palavras
e beijos formais.
Saio para beijar todas as bocas.
Bocas às quais a minha
não quer resistir.
Não lhe nego a vontade.
Encho-a de cores e sabores,
dos lábios que se perdem
e se confundem
nos meus.

2 comentários: